Saiba mais

No mundo de investimentos, existem duas vertentes opostas de aplicações bastante utilizadas, a Renda Fixa e Renda Variável uma de estabilidade e segurança e a outra de risco alto e variação do valor no mercado.

Para entender essas diferenças, devemos primeiramente saber sobre o mercado de investimentos. O CEO do grupo XP, Guilherme Benchimol, e o professor de economia da Fundação Dom Cabral e New York University Shanghai, comentam sobre possibilidade do crescimento do setor no país.

O perfil do brasileiro é conservador, o Brasil tem um dos mercados financeiros mais fechados do mundo. Entretanto, Benchimol acredita que o setor de investimentos tem potencial para crescer de forma exponencial nos próximos anos.

Mas, para sabermos qual a diferença das duas aplicações precisamos saber o que são elas.

Renda Fixa: Aplicação do seu dinheiro em um investimento mais seguro, onde previamente você acordá-ra quanto será o valor aplicado, juros e em quanto tempo receberá seu dinheiro investido mais o lucro do juros aplicado.

O investidor, geralmente, “empresta” a aplicação a alguém, podendo ser bancos, empresas e o próprio governo.

Renda Variável: Segue o caminho oposto da renda fixa, não têm seguridade e nem garante o retorno total do seu dinheiro aplicado, porém o rendimento pode ser altamente positivo.

Os ativos de rendas variáveis são definidos por remunerações que não podem ser dimensionadas antes do momento da aplicação.

 

Principais diferenças entre Renda Fixa e Variável

A renda variável se aplica na compra de parte de um negócio, como uma empresa ou empreendimento imobiliário. Já a renda fixa consiste em emprestar dinheiro para bancos, empresas e o governo.

A seguridade da renda fixa permite um certo conforto no investidor, já a renda variável não tem segurança, podendo lucrar muito mais do que esperado, mas podendo ir a falência.

O seu perfil de investidor pode te auxiliar bastante nesta escolha:

Conservador: Prefere não arriscar em um investimento onde seu capital pode sofrer muitas alterações.

Equilibrado: Pode investir tanto em uma quanto em outra, depende de como analisa o mercado.

Agressivo: Podemos utilizar como um termo muito popular, “Tudo ou Nada”. Este tipo de investidor gosta do desafio e de alcançar altos patamares a curto prazo.

 

E aí, qual tipo de renda se encaixa com seu perfil? Comente abaixo para nós sabermos!

 

Confira outros conteúdos gratuitos sobre o assunto:

 

Websérie Transforme sua Vida Financeira

Com sete vídeos, a websérie 100% gratuita é totalmente voltada para quem deseja começar a investir. Produzida pelo Professor Marcos Mazzaroppi, Graduado em Ciências Econômicas pela Universidade Candido Mendes e Mestre em Economia Empresarial pelo IBMEC e que também atua no mercado Financeiro como Estrategista na RJI Gestão & Investimentos.

Clique e inscreva-se

 

Artigos para leitura:

- Investir: o caminhos encontrado por brasileiros que desejam gerar riquezas

- InterEdTech lança 7 cursos em parceria com UCAM e InfoMoney

 

Topics: FUNDOS DE INVESTIMENTO, MERCADO FINANCEIRO, RENDA VARIÁVEL, renda fixa, Finanças, INVESTIDORES, INVESTIMENTO, investimentos, websérie