Saiba mais

Você sabe o que são as edtechs? Elas são parte significativa, tanto em número quanto em influência, do universo da inovação, sendo importantes representantes das startups

As edtechs utilizam da união de duas grandes áreas, a educação e a tecnologia, para atender demandas e criar soluções disruptivas para a educação. 

Hoje, segundo dados da Associação Brasileira de Startups (Abstartups), elas correspondem a 7.14% de todas as startups do Brasil, liderando o ranking junto às do setor de finanças e do setor de saúde e bem-estar (dados analisados em 21/10/19).

A maioria delas, segundo o mapeamento da mesma organização, está localizada nos grandes centros econômicos do país, como São Paulo e  Rio de Janeiro, porém outros estados começaram a se destacar, como: Santa Catarina, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Distrito Federal, Ceará e Piauí.

As EdTechs se caracterizam principalmente por dois pontos fundamentais:

  • O uso da tecnologia em seus processos operacionais.
  • E a criação de soluções e produtos que usam de novas ferramentas tecnológicas para facilitar o aprendizado e aprimoramento de sistemas educacionais.

E é sobre estes dois aspectos que iremos tratar abaixo. Confira!

Tendências do mercado 

Muito se discute, no meio acadêmico, político e  empresarial, sobre as melhorias que todo o setor educacional necessita para estar atualizado e alinhado às novas demandas da sociedade da informação e da internet.

O mercado de trabalho segue em um fluxo crescente de informações e necessidades, que ocasiona a demanda por novas capacitações e conhecimentos tanto das instituições de ensino e de educadores quanto dos alunos. 

Uma prova dessa tendência é a criação de novos postos de trabalho  que ainda não existem. Segundo dados da Comissão Econômica para a América Latina e Caribe (CEPAL), 65% das crianças que estão na educação básica terão empregos ainda não existentes. 

Este dado deve mover instituições e empreendedores do setor a buscarem novas alternativas de educação. Aproveitando assim a criação de novas oportunidades, destacadas até mesmo pelo Fórum Econômico Mundial, que demonstra a criação de 133 milhões de novos empregos até 2022, motivada principalmente pela crescente inovação.

Conhecendo características das edtechs no setor educacional 

Para entender o setor onde as edtechs estão inseridas é necessário conhecer como é dividido a educação escolar do Brasil, baseadas na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. São dois principais níveis, a educação básica e o ensino superior.

A educação básica é dividida em três etapas: educação infantil (creches e pré-escolas), ensino fundamental (hoje dividido em ensino fundamental I e II) e o ensino médio. Já o ensino superior é dividido em cursos que dão sequência aos da educação básica. Podem ser cursos sequenciais, de graduação, pós-graduação e também os chamados cursos de extensão. 

Além disso, existem algumas modalidades de ensino, como: Educação de Jovens e Adultos (EJA), Educação Tecnológica e Profissional, Educação Especial, Educação a Distância, entre outras que necessitam de soluções que são potencializadas pelo mercado das edtechs. 

Hoje, a atuação das edtechs concentra-se em alguns segmentos específicos, como citou a Associação Brasileira das Startups: Educação Básica (47%), Cursos Livres (19%), Corporativo (8%), Ensino Superior (6%),  Ensino de Idiomas (4%) e aquelas edtechs que trabalham com mais de um destes segmentos, com 14%. 

Estes cinco setores são onde  as principais inovações educacionais alicerçadas pela tecnologia estão sendo desenvolvidas, promovendo uma nova configuração de todo o ensino. 

Entendido isso, quais são as tendências que hoje estas empresas encontram no setor educacional? Para explicar, listamos 4 das principais oportunidades de atuação para que edtechs encontrem cada vez mais espaço no mercado e se concretizem como as melhores aliadas da educação.

 

4 principais tendências de atuação das edtechs

  • Bolsas e financiamentos

EdTechs que visam atender as necessidades que a restrição a financiamentos estudantis e instabilidades econômicas geraram saem na frente no processo  de reconfiguração de novas soluções educacionais. 

A consultoria Hoper, por exemplo, listou que para este ano de 2019 a estimativa de mais de 13 empresas relacionadas a oferta de bolsas de estudos, sendo ferramenta importante para que instituições de ensino captem novos alunos e mantenham seus atuais quadros discentes.

  • Cursos de idiomas

Os já tradicionais cursos de idiomas presenciais perdem espaço para as soluções online e de baixo custo. Grandes players deste mercado já fazem parcerias com instituições de educação básica e de ensino superior, para garantir assim maior expressividade e diversificação em seu negócio. 

Plataformas de ensino de idioma online, como o Tutor Group, de Tawain, possui número de alunos inscritos similar a Instituições de Ensino de grande expressividade global, como a Universidade de Berkley e a Universidade da Georgia, demonstrando a tendência de comportamento de mercado dos consumidores. 

  • Conexão entre publishers digitais e mercado acadêmico

Os chamados trabalhadores do conhecimento dão o tom das relações profissionais no mercado de trabalho. Esta tendência é crescente, principalmente, ocasionada pelas novas demandas do mercado. 

A reinvenção é peça-chave de todo profissional do futuro. O que o mercado busca deve ser encontrado em uma instituição de ensino superior, porém muitas vezes estas se limitam às ementas padrão já conhecidas e consolidadas, deixando de alinhar-se com novas possibilidades.

  • Novas Tecnologias em Marketing e Vendas

Aumentar a conversão e captação de matrículas da Instituição de Ensino Superior é item fundamental para a manutenção da mesma.

Contar com tecnologias e estratégias voltadas para o setor comercial e de marketing mobiliza continuamente gestores para a obtenção de resultados positivos no mercado. 

Edtechs que se preocupam em entregar planejamento estratégico de marketing digital em produções abrangentes de materiais e conteúdos significativos saem na frente na contribuição junto às Instituições. 

 

Como funciona a atuação da InterEdTech

O InterGroup, por meio da empresa brasileira InterEdTech, promove a comunicação fundamental entre conteúdos e formatos digitais de produtos educacionais, por meio de seus publishers, com às Instituições de Ensino Superior. 

Oportunidade para os produtores de conteúdos que encontram nesta interação a chance de ampliarem seus mercados, sendo reconhecidos pela marca destas instituições quanto às próprias IES que diversificam seu leque de produtos educacionais, se aliando às tendências e necessidades atuais, e assim gerando maior número de matrículas e alunos atendidos. 

Além disso, oferece todo o ecossistema tecnológico e de venda integrado por plataformas para a gestão e entrega destes cursos. 

Conheça mais sobre nossas soluções educacionais, acesse: www.interedtech.com.br

 

Topics: universidade, ensino superior, edtechs, empreendedor, ensino a distância, Mercado, mercado global, negócios, tecnologias educacionais, startups